Home Estilo de Vida Artistas da Universal Music retornarão ao TikTok após novo acordo de licenciamento

Artistas da Universal Music retornarão ao TikTok após novo acordo de licenciamento

O TikTok é onde os jovens de 16 a 19 anos nos Estados Unidos mais comumente descobrem música

por Reuters
0 comentário
Imagem de uma pessoa chegando ao escritório do TikTok, da ByteDance, em Culver City , Califórnia, Estados Unidos (Imagem: REUTERS/Mike Blake)

A Universal Music Group e o TikTok disseram nesta quinta-feira que chegaram a um novo acordo de licenciamento que restaurará as músicas e artistas da gravadora na plataforma, bem como dará aos músicos mais proteções contra a inteligência artificial.

O TikTok começou a remover o conteúdo da Universal de seu aplicativo depois que o acordo de licenciamento expirou em janeiro e os dois lados não conseguiram chegar a um acordo sobre royalties, IA e segurança online para os usuários da plataforma.

Descrevendo seu novo pacto como um acordo multidimensional, as empresas disseram que estão trabalhando “rapidamente” para devolver as músicas dos artistas da gravadora ao TikTok, e também disseram que se unirão para realizar novas oportunidades de monetização a partir dos crescentes recursos de comércio eletrônico do TikTok.

Eles “trabalharão juntas em campanhas de apoio aos artistas da UMG em todos os gêneros e territórios do mundo”, disseram as duas empresas em um comunicado conjunto.

O aplicativo de vídeos curtos é uma valiosa ferramenta de marketing e promoção para o setor musical.

O TikTok é onde os jovens de 16 a 19 anos nos Estados Unidos mais comumente descobrem música, à frente do YouTube e de serviços de streaming como o Spotify, de acordo com a Midia Research.

“Aproximadamente um quarto dos consumidores norte-americanos dizem que escutam músicas que ouviram no TikTok”, disse Tatiana Cirisano, analista sênior do setor musical da Midia.

No entanto, a Universal Music afirmou que seus artistas e compositores recebem apenas uma fração do que recebem de outras grandes plataformas.

(Imagem: Reprodução/REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração/Foto de arquivo)
(Imagem: Reprodução/REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração/Foto de arquivo)

A gravadora diz que o TikTok representa 1% de sua receita anual ou cerca de 110 milhões de dólares em 2023.

O YouTube, por outro lado, pagou à indústria da música 1,8 bilhão de dólares por conteúdo nos 12 meses que terminaram em junho de 2022, de acordo com a Midia.

Em um movimento que pode muito bem ter corroído seu poder de barganha, Taylor Swift, uma das maiores artistas da Universal Music, permitiu que uma seleção de suas músicas retornasse ao TikTok enquanto promovia seu último álbum, “The Tortured Poets Department”.

Swift detém os direitos autorais de suas gravações por meio de seu contrato de 2018 com a Universal e pode controlar onde suas músicas estão disponíveis, de acordo com o Financial Times.

Quando as negociações de licenciamento foram retomadas nas últimas semanas, a IA continuou sendo um dos principais pontos de discórdia.

A Universal alegou que o TikTok está “inundado” com gravações geradas por IA, incluindo músicas que os usuários criam com a ajuda das ferramentas do TikTok.

No acordo desta quinta-feira, o TikTok e a Universal disseram que trabalharão juntas para garantir que o desenvolvimento da IA em todo o setor musical proteja a arte humana e a economia que flui para esses artistas e compositores.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.